10
11
2020

Castanha

Quando pensamos em Outono, pensamos em castanhas. É nesta altura que mais se consome este fruto que é símbolo riquíssimo do famoso dia de São Martinho a 11 de Novembro.

Cozinhada de variadíssimas formas mas a mais apetecível é a que enche as ruas das cidades com cheiro inconfundível de castanha assada na brasa.

Em Portugal a variedade mais consumida é a castanha Europeia, existindo no entanto várias áreas geográficas onde se faz a produção de castanha.

Aproveitamos esta época para apresentar as características nutricionais deste fruto. As castanhas são muito ricas do ponto de vista nutricional, oferecendo ao organismo vários nutrientes.

Composição nutricional

  • Elevado teor de hidratos de carbono, por isso é um alimento que constitui uma excelente fonte de energia, isenta de colesterol e glúten sendo assim aptas para serem ingeridas por celíacos.
  • Por conterem fibras que estimulam a presença de bactérias probióticas benéficas ao intestino (do género Bifidobacterium e Lactobacillus), ajudam a reduzir a inflamação e algumas enzimas que podem estar na origem de alguns cancros do intestino.
  • É pobre em gordura, mas por ser rica em amido, do ponto de vista nutricional pertence ao grupo dos cereais e derivados, na roda dos alimentos.
  • Na composição da castanha encontramos fontes de cálcio, magnésio, ferro, potássio, fosforo, zinco, cobre e selénio. É um fruto rico em água e vitaminas como o folato e a vitamina C.
  • Excelente fonte de fibra, o que as torna bastante saciantes.
  • São compostas por Vitaminas do complexo B.
  • Possuem diferentes fitoquímicos e vários compostos fenólicos que são importantes antioxidantes e protetores celulares.

Como consumir

As castanhas podem ser ingeridas de diversas formas, podem ser cruas, cozidas com erva-doce ou assadas. Contudo na gastronomia portuguesa elas não se limitam a ser consumidas de forma isolada, podem ser confecionadas como acompanhamento de pratos, substitutos de massa, arroz ou batata.

Como escolher e conservar a castanha

  • Deve preferir as que possuem pele brilhante e lisa e textura firme ao toque;
  • Armazenar em local fresco e seco;
  • Podem ser congeladas, sem casca e sem pele por aproximadamente 6 meses.
  •  Para descascar – fazer um golpe em forma de cruz na castanha, utilizando uma faca.
  •  Para cozer – lavar e secar as castanhas, fazer um golpe em forma de cruz. Cozer com água e sal, adicionando ervas aromáticas. Para que se descasquem mais facilmente, deverá fazer-se ainda quentes.
  •  Para assar – lavar e secar as castanhas, fazer um golpe em forma de cruz e adicionar sal, com moderação. Pode adicionar ervas aromáticas ou algumas especiarias, erva-doce, alecrim, anis. Depois de assadas, deverá borrifar-se com água e tapar até servir. Devem ser descascadas ainda quentes.

Em suma, a castanha não se resume só a benefícios funcionais, é ainda uma fonte de nutrientes, nomeadamente vitaminas, minerais e compostos químicos que são verdadeiros protetores celulares.

A castanha ajuda a prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares, e para além disso, é uma forte aliada contra a depressão e ansiedade, pois possui o aminoácido triptofano que ajuda a relaxar e a melhorar o sono, sendo altamente recomendado a pessoas sujeitas a stress físico e psicológico.

Apesar de serem saudáveis e, dentro dos frutos secos, as que contêm menos gorduras e calorias, não devemos abusar no seu consumo. O ideal é consumir cerca de 6 castanhas por dia, e integrá-las num regime alimentar equilibrado.

Fontes:

Comentário
0

Leave a reply

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

De Segunda a Sexta – 07h00 às 22h00
Sábados – 09h00 às 21h00
Domingos e Feriados – 10h00 às 18h00

Todas as atividades encerram 30 minutos antes da hora de fecho.

Contacte o Clube

Morada: Parque Eduardo VII, 1070-099 Lisboa

email: marketing@clubevii.com
tel.: 213 848 300

Developed by Magaworks © 2015
© Clube VII, 2020
Todos os direitos reservados