Loading...
Blog
10
04
2018

DOENÇAS ARTICULARES

As doenças articulares atingem milhares de pessoas de várias idades, podendo ser incapacitantes e dolorosas. Muitas destas doenças são autoimunes, como a Artrite Reumatóide, caracterizada pela existência de um elevado stress oxidativo e de uma inflamação local e sistémica provocada pelo próprio sistema imunitário. Atualmente, é reconhecida a importância da Nutrição em indivíduos com a doença, em particular no auxílio da redução dos seus sintomas e riscos de complicação.
Alguns estudos demonstram que a prática de uma alimentação mediterrânica, caraterizada pela sua riqueza em fruta, hortícolas, cereais inteiros, peixe, azeite, bem como pelo baixo consumo de carne vermelha e gordura saturada, traz benefícios em indivíduos com a doença, uma vez que leva à redução da sua progressão e atividade, à redução da inflamação causada pela mesma e a uma melhoria da capacidade funcional e vital.
Assim, a nutrição pode ser pode ser aplicada com os seguintes elementos:

  • Um importante componente da dieta mediterrânica é o azeite, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, melhora os sintomas da doença.
  • Os ácidos gordos polisaturados (ómega 3 e ómega 6), demonstram ser benéficos na redução da inflamação, bem como, no alívio de sintomas e dores devido às suas propriedades imunossupressoras.
  • Cereais inteiros (aveia, milho, arroz integral, trigo integral, pão de centeio e cevada) fornecem elevadas quantidade de fibras, antioxidantes, vitamina E e selénio, estando estes compostos envolvidos em processos anti-inflamatórios.
  • Os componentes bioativos e fitoquímicos, presentes nas frutas e vegetais demonstram diminuir o stress oxidativo, a inflamação e a progressão da doença, bem como promover efeitos protetores contra a mesma.

Em indivíduos com a doença ativa, pode ocorrer carência em vitamina D, o que justifica a sua suplementação.
Outra estratégia de melhoria dos sintomas está na suplementação em probióticos, organismos vivos, que quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios na saúde. Estes microorganismos fazem parte da nossa flora intestinal e têm uma importante capacidade anti-inflamatória e melhoram o sistema imunitário.
A terapêutica a utilizar depende sempre do quadro clínico e severidade individual da doença. Contudo, uma alimentação completa, equilibrada e adequada a cada caso pode ser uma mais valia no controlo e melhoria dos sintomas.

Fontes:

  • Acta Portuguesa de NutriçãoTerapêutica Nutricional na Artrite Reumatoide (Dezembro de 2015);
  • Frontiers in NutritionManaging Rheumatoid Arthritis with Dietary Interventions (Novembro de 2017).
Comentário
0

Leave a reply