Loading...
Blog
21
08
2020

O que é a Nutrição funcional?

Atualmente a Nutrição Funcional é considerada por muitos como a Nutrição do Século XXI.
É uma abordagem preventiva e terapêutica personalizada e adaptada a cada indivíduo. Para além de atuar no tratamento da doença, a nutrição funcional também atua na prevenção da mesma. Analisa as interações metabólicas que ocorrem no organismo através de medidas antropométricas e de composição corporal, observação do paciente, diagnóstico nutricional e anamnese pessoal, clínica e alimentar.
Os conceitos da nutrição funcional abrangem a genética, a intervenção clínica por meio da biologia em sistemas e a compreensão da influência de fatores ambientais e de estilo de vida no surgimento e progressão da doença. Dessa forma, a nutrição funcional, como uma ciência integrativa fundamentada em evidências científicas, incorpora a interação entre os sistemas orgânicos por meio da relação entre a fisiologia, fatores emocionais, cognitivos e aspetos estruturais, no ato de avaliar aspetos genotípicos e bioquímicos individuais. Na prática clínica, o objectivo da nutrição funcional é aplicar condutas personalizadas para equilibrar  nutricionalmente o organismo e modular respostas frente a diversos fatores que predisponham desequilíbrios e doenças, promovendo o bem estar e saúde do indivíduo.

Assim sendo, um alimento saudável para uma pessoa pode ser um veneno para outra, para “observarmos” se um alimento é bom ou prejudicial temos que conhecer como funciona o organismo dessa pessoa, metabolicamente, de forma individual e única.

Não existe uma dieta ou um padrão que funcione da mesma forma para todas as pessoas, é necessário avaliar e verificar se existe desequilíbrios nutricionais pela falta ou excesso de nutrientes e compostos bioactivos do alimentos, para conhecermos a individualidade de cada um.

É importante referir que um nutricionista que aborde a nutrição funcional e integrativa nas suas consultas, não se limita a prescrever dietas, mas reconhece que os alimentos e os nutrientes são capazes de modular inumeras funções orgânicas.

A ideia de que a consulta de nutrição serve unicamente para a perda e manutenção de peso é limitativa e totalmente errada. Os nutrientes têm a capacidade de modular o funcionamento do organismo e, em caso de doença , estes desempenham um papel primordial no tratamento da mesma. Assim, numa situação patológica, a nutrição pode funcionar como complemento à terapia, para uma recuperação mais rápida e eficaz.

 

Por isso, através de uma alimentação integrativa e personalizada, pode melhorar diversas patologias e sintomatologias, a lista é interminável, contudo deixo-lhe aqui alguns exemplos:

  • Diabetes, hipercolesterolemia, hipertensão
    •Doenças autoimunes
    • Depressão
    • Hipotiroidismo, hipertiroidismo
    • Fadiga, anemia
    • Distúrbios gastrointestinais

 

 

Fontes:

  • Pinhão, SE 2016 “Nutrição funcional” disponível em http://www.gabinetedesaude.pt/nutricao-funcional/
  • Souza Neiva, Baptistella Ana Beatriz, Paschoal Valéria, Naves Andreia, Massunaga Nayara, Carnauba Renata et al . Nutrição Funcional: Princípios e Aplicação na Prática Clínica. Acta Port Nutr
Comentário
0

Leave a reply