Loading...
Blog
22
02
2019

Os Poderes da Água

Dia 22 de Março, é assinalado o dia Mundial da Água. Uma fração significante do corpo humano é composta por cerca de 60% de água. Esta percentagem vai diminuindo com o avanço da idade e há cuidados a considerar, nomeadamente na sua alimentação, a água é um componente importante presente nos alimentos e por isso mesmo é representada no centro da roda dos alimentos.

Beber diariamente uma quantidade de água adequada, apresenta infinitos benefícios para a sua saúde, passamos a nomear alguns:

  •  controlo da temperatura corporal;
  •  lubrificação das articulações;
  •  proteção de tecidos e órgãos sensíveis;
  •  limpeza do organismo através da eliminação de impurezas;
  •  transporte de nutrientes e oxigénio para as células;
  •  regulação do trânsito intestinal, do apetite e ainda, do controlo do peso corporal.

Contudo, nos casos em que há um aumento da temperatura ambiental, como a prática de exercício físico mais activa ou em casos clínicos de febre elevada, vómitos e diarreia, as necessiadades hídricas são aumentadas e uma vez não satisfeitas, poderão resultar numa redução do volume total de água no corpo, a que chamamos de desidratação. Os efeitos secundários de uma má hidratação podem resultar em vários sentidos como: diminuição da produção de suor, secura da muscosa oral, diminuição da elasticidade da pele, menor desempenho cognitivo e físico e ainda, urina com cor e odor intensos entre outros mais graves.

De forma a não comprometer o seu estado de hidratação, poderá recorrer à água no seu estado natural ou através de outros líquidos como chás, infusões, sumos naturais, sopa entre muitos. Evite a ingestão de bebidas alcóolicas, excessivamente açucaradas ou com cafeína, uma vez que contribuem para a perda de água. Opte por alimentos ricos em água, nomeadamente: hortícolas e fruta uma vez que, estes grupos de alimentos contêm grandes quantidades de água.

Não beba água apenas quando tem sede e tenha sempre uma atenção redobrada com os recém-nascidos, crianças, idosos ou pessoas doentes, pois mais frequentemente podem não sentir ou manifestar sede.

Comentário
0

Leave a reply