11
11
2021

Porque deve aumentar o consumo de peixe?

A alimentação dos portugueses é designada de alimentação mediterrânica. Consumimos muitos alimentos locais e sazonais e apostamos muito na diversidade da roda dos alimentos. Como não poderia deixar de ser e por sermos um país delimitado a sul e oeste pelo oceano atlântico, consumimos muito peixe e somos até reconhecidos pela qualidade do peixe fresco e ainda bem que assim é.

Há muitas pessoas que não gostam de peixe por ser um alimento com um sabor muito característico. Se é essa pessoa e está a ler o nosso artigo, vai perceber que está a perder inúmeros benefícios para a sua saúde. O peixe é fonte de proteína e de mais fácil digestão que a carne, sendo portanto uma opção mais viável para quem tem o metabolismo mais lento e digestões difíceis.

Conheça então algumas das inúmeras vantagens no consumo de peixe: aumenta a concentração e a memória, melhora a visão, protege contra doenças neurodegenerativas, diminui o risco de AVC e outras doenças cardiovasculares, combate o envelhecimento, fortalece ossos e dentes, previne reações atópicas, regula os níveis de açúcar no sangue entre muitos outros.

O QUE NOS DIZ ESTE ALIMENTO EM TERMOS NUTRICIONAIS?

  • Proteínas de alto valor biológico (aminoácidos essenciais) e ácidos gordos ómega-3;
  • Vitaminas A, D (saúde visual e dermatológica) e B12 (regulação do sistema nervoso);
  • Potássio (contração muscular,  função cardíaca), fósforo (metabolismo energético, ósseo), iodo (funcionamento da tiróide), selénio (ação antioxidante) e cálcio (formação/manutenção dos ossos e dentes).

CUIDADOS NA ESCOLHA DE PEIXE FRESCO, CONGELADO E ENLATADO

  1. Opte por pescado em que a carne esteja firme, brilhante, suave ao tato e sem muco.
  2. As guelras devem estar vermelhas, brilhantes e sem muco.
  3. Os olhos devem estar salientes, com a córnea transparente e a pupila negra brilhante.
  4. As vísceras devem estar dentro da cavidade abdominal, firmes, íntegras e brilhantes.
  5. No caso do congelado, deve rejeitar as embalagens com gelo no interior.
  6. No caso do enlatado, deve rejeitar as latas amolgadas, furadas ou com outra alteração.

CUIDADOS NA COMPRA, TRANSPORTE E CONSERVACÃO

  1. Deve ser um dos últimos produtos a ser adquirido nas compras e deve ser acondicionado em sacos térmicos ou arcas térmicas portáteis.
  2. O peixe fresco uma vez descongelado, não poderá sofrer novo processo de congelação.
  3. Ao conservar o peixe fresco no frigorífico, não o deixe ficar por mais do que 3 dias.
  4. O peixe deve ser cortado no momento de utilização.
  5. O enlatado deve ser armazenado num local fresco e seco e após a sua abertura, reserve-o no frigorífico, durante 2 a 3 dias.

CUIDADOS NA PREPARACÃO E CONFECÃO

  1. Verifique as caraterísticas organoléticas ao abrir a embalagem (aspeto, textura, cheiro).
  2. No caso do congelado, não é necessário descongelá-lo previamente em preparações culinárias à base de cozidos.
  3. Se quer uma marinada prévia, descongele lentamente o produto no frigorífico, num recipiente (de preferência uma caixa hermética).
  4. Do ponto de vista nutricional, são de privilegiar métodos como os grelhados, assados simples, assados ao vapor, cozidos, salteados e estufados. Não são aconselháveis métodos de confeção a altas temperaturas, como é o caso da fritura.
Comentário
0

Leave a reply

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Seg a Sexta7:00 – 22:30
Sábado9:00 – 21:00
Domingo10:00 – 18:00
Feriado10:00 – 18:00

Todas as atividades encerram 30 minutos antes da hora de fecho.

Contacte o Clube

Morada: Parque Eduardo VII, 1070-099 Lisboa

email: marketing@clubevii.com
tel.: 213 848 300


© Clube VII, 2020
Todos os direitos reservados